História Medieval


Idade média

Visão geral:
O que mais marca a idade média é sem duvida a fortíssima desigualdade social do clero e nobreza em relação ao povo onde o clero era os personagens religiosos a nobreza eram os grandes proprietários de terras e o povo em sua grande maioria eram pequenos comerciantes e artesãs.
O sistema político que marcou de fato essa época foi o feudalismo. Invasões e guerras serão constantes nesse período assim como a criação de novos estados..

Idade Média:
Antes de tudo vamos nos situar em que parte da historia estamos, idade média começa com a queda do Império Romano do Ocidente que foram invadidos por bárbaros, e termina com a invasão dos turcos na constantinopla

Império Bizantinos:
  Com a queda do Império Romano do Ocidente apenas sobrou o lado oriental cujo sua capital era a  conhecida constantinopla (hoje Istambul). Sua localização geográfica foi algo que favoreceu muito o império com sua resistência contra os bárbaros, pois eram cercados por água e onde não possuia água construíram uma muralha dificultando as invasões de povos estrangeiros além de se localizar entre a ásia e a Europa justificando assim o intenso fluxo de comercio naquela região.
  Os bizantinos nada mais são o que sobrou do Império Romano, muita gente pensa que seria um povo diferente mas é aquele povo que resistiu a invasão barbaras e foram chamados de bizantinos.
  A política Bizantina era um política extremamente absolutista e seu principal governante era Justiniano (governou 527 até 565) pegando as terras tomadas pelos bárbaros novamente e anexando ao seu território. Além disso ampliou o território em direção ao norte da África, Península Ibérica e Ibérica  e ainda fez o primeiro código civil da humanidade ( o primeiro código penal foi feito no Egito) código justiniano ou corpus juris civilis. A cultura bizantina em geral influenciou muito no campo da jurisdição .
Justiniano como todo imperador absolutista queria todo o poder possível em suas mãos incluindo controlar a igreja que na época afirmava que o poder absolutista era vindo e escolhido por deus, onde o imperador é o escolhido divino surgiu ai a expressão cesaropapismo, na época na própria igreja havia muitas discussões e desentendimentos mas Justiniano queria unificar a Igreja para ter mais controle ainda sobre ela.
   Com a morte de justiniano o povo ficou feliz pois estava cansado de altos impostos, grande autoritarismo e com o veto de vendo de imagens sagradas

Civilização Islâmica: Para compreender melhor a história desse povo, que para muitos é muito complicado, o melhor jeito é separar a história antes de Maomé (arábia pré islâmica) e depois de Maomé ( arábia islâmica). A arábia islâmica surgiu com o nascimento de Maomé em 570, ele foi muito influente na religião sabendo unir trios com diferente costumes. Segundo a história contada Maomé aos 40 anos teve uma visão onde logo em seguida disse que ele era o profeta de deus, e que existiria apenas um único deus (alá) onde todos os outros que protestavam contra deveriam ser queimados. Em cada cidade que ele passava conseguia uma legião de seguidores contudo no ano de 622 em Meca ele encontrou uma fortíssima oposição tendo que fugir para Medina essa fuga ficou conhecida como Hégira, 10 anos depois Maomé organizou uma forte comunidade , fortemente protegida militarmente e em 632 Maomé volta para meca muito bem recebido.
    Depois da morte de Maomé um grupo de seguidores deu interpretações (talvez erradas, pois não se sabe e foi isso que ele queria dizer) de seus mandamentos e começou a querer expandir seu território.
        Primeira fase (632-661): Em menos de 30 anos os árabes conquistaram os bizantinos a síria o Egito a Tunísia e a palestina.
        Segunda fase (661-750): Nessa faze os árabes conquistaram o norte da africa e a Espanha, tentaram ir para a frança mas foram derrotados essa derrota marou o fim do avanço árabe na Europa ocidental.
        Terceira fase (750-1258): Nesta fase os árabes entraram em uma crise bem lenta, o como pode se ver em toda a história um império tão grande sempre acaba se dividindo e entrando em uma crise o mesmo acontece com os Árabes, começaram a perder território para os mongois e sofre a divisão.
Para saber mais clique aqui

Bárbaros: Os bárbaros eram todos aqueles povos que viviam fora do império romano e não possuíam a mesma religião e nem falavam o latim
Germanos: Os germanos eram um tipo de povo bárbaros que sempre tentavam invadir o império romano mas sempre foram repelidos a necessidade dos germanos eram diversas desde necessidades de terras para o rebanho de gado, como a cobiça da riqueza romana e também pelos hunos que avançavam para o oeste destruindo tudo que viam forçando os germanos procurarem mais espaços.
   No início as terras eram divididas igualmente para todos e todos possuíam o mesmo direitos mas ao decorrer do tempo um fazendeiro foi superando o outro formando assim uma aristocracia barbara. Os germanos tinham a habilidade de lidar com metal e pedras preciosas eram hábeis na fabricação de armas mas não tinham o conhecimento de ler nem escrever.
    As consequências das invasões barbaras foram:
  •  O aparecimento das linguás Anglo-Saxônicas (inglês, alemão)
  • O convertimento dos bárbaros ao cristianismo
  • E o inicio de sistema feudal.
























Feudalismo
O esfacelamento do Império Romano do Ocidente e as invasões bárbaras, ocorridas em diversas regiões da Europa, favoreceram sensivelmente as mudanças econômicas e sociais que vão sendo introduzidas e que alteraram completamente o sistema de propriedade e de produção característicos da Antiguidade principalmente na Europa Ocidental. Essas mudanças acabam revelando um novo sistema econômico, político e social que veio a se chamar Feudalismo.
As Principais características do feudalismo é o poder totalmente descentralizado nas mão de senhores feudais onde o rei não manda em nada, além de o trabalho servil e a economia baseada na agricultura de subsistência e o principal meio de compra é o escambo (troca de mercadoria) isso tudo vai mudar com o surgimento do estado moderno onde haverá a criação da moeda.
  A sociedade era dividida em Cleros, que rezavam, os senhores nobres, donos do feudo, e os vassalos que trabalhavam para os senhores feudais que moravam no feudo pela troca de favor de plantar e em troca recebe a proteção.Uma característica marcante no feudalismo é o trabalho servil e suas obrigatoridades (impostos) como a capitação que era o tributo pago por pessoa , a talha que era o pagamento da parte de produção e o dízimo que era 10% da renda para a igreja

A Igreja Medieval:
  A igreja foi uma instituição que resistiu aos ataques de bárbaros e invasores sob a idade média e além de resistir foi ganhando força e com isso com o passar do tempo de oprimida passou a oprimir principalmente os chamados hereges que eram contra a igreja com torturar e até a morte.
 Em 1096 a igreja começa a perder o domínio territorial para os turcos por isso ela "contra atacou" com suas cruzadas que foram expedições que serviam para reconquistar os fieis perdidos ao longo do tempo e também pegar terras próximas a jerusalém com o intuito econômico(no geral houveram 8 Cruzadas). Quem bancava as cruzadas eram os nobres senhores feudais e como consequência disso no final das 8 cruzadas a nobreza estava pobre e o rei se beneficiou disso oque abria caminho para a centralização do poder nas mãos do rei.

Fim da Idade Média para a Idade Moderna
 O renascimento comercial
Ao longo de toda a Idade média o sistema econômico nos feudos era praticamente auto-sustentável, havia pequenas importações e exportações, mas muito valorizadas no comercio europeu. A partir do seculo XI houve o chamado renascimento comercial. Que muda o sistema econômico crescendo aqueles que se especializaram no comercio, os burgueses, e com isso as cidades passam a crescer. No meio de tudo os reis estavam tentando retomar o seu poder aproveitando a fraqueza do exercito dos senhores feudais e contou com a ajuda dos burgueses que apoiou o rei e no fim acabou tendo o seu poder de volta e retomando a centralização política. Começa aí uma nova fase: época moderna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário